" Em verdade vos digo :
Seja a Alma grande ou pequena,
escute meu amigo!
Nem tudo vale a pena!"

(zé)

Perdi-me em vales densos
Perdi-me por deixar-me perder
vaguei com lábios tensos
teus vales do prazer
Flores negras, perfumadas
mundo branco, montes altos
um urro seco, na garganta
como de feras enjauladas
perdido, passeio com os lábios
comtemplo teus tons juvenis
tuas coxas & garganta são sábios
entoam mantras, tão febris
unidos em unissono, eu vejo
sem prazer nenhum sentir
meu prazer é o desejo
de depois, te ver sorrir.

2 comentários:

Raphael M. disse...

Muito bom...

Raphael M. disse...

Muito bom...