" Em verdade vos digo :
Seja a Alma grande ou pequena,
escute meu amigo!
Nem tudo vale a pena!"

(zé)

ABAIXO A CARA-PINTADA


"(...)Quanta gente que ri, talvez, consigo
Guarda um atroz, recôndito inimigo,
Como invisível chaga cancerosa!
Quanta gente que ri, talvez existe,
Cuja a ventura única consiste
Em parecer aos outros venturosa! "
(Raimundo Correia)

ABAIXO A CARA-PINTADA

Você,menina, que me diz,
que eu nego a felicidade,
Que assim não serei feliz...
Você que nega a realidade,
Pintando o próprio nariz!
Digo menina,sem maldade:
-Pintar o rosto,eu nunca quis!
A pasta d'água é falsidade!
De quem finge felicidade,
mas no fundo vive infeliz...

Há tanta gente pintada no mundo
pintam ums sorrizos gigantes!
Pintam um verso profundo
da vida,dizem-se amantes...

Falsidade,menina,é falsidade!
É auto-defesa,sei que é!
Não há amor, nem felicidade
não há esperança,nem fé...
Eu não me pinto,menina,sou verdadeiro!
meu pranto eu deixo o mundo ver!
Com ele eu me lavo por inteiro
E deixo a ferida doer!

Meu banzo,menina,é puro sentimento!
Sou humano,não palhaço fingidor
Eu canto os meus descontentamentos
Eu faço odes para a minha dor!

Sou humano,menina,sou anjo caído
Sou o fruto do pecado de Adão
Sou verdadeiro no que tenho sentido
Não vou me vestir de colorido
Não vou me enfeitar de ilusão!

Entenda menina,este dismilingüido
Poema em auto-contradição
Não sou?Não finjo ser,nem ter sido!
Não vou me pintar de colorido
Nunca trairei minha razão!

Serei o que sou,sempre teu amigo
Companheiro,confidente,irmão...
Mas se me quiser andando contigo
Aceite a franqueza do meu coração!

(Zé Gabriel F.)

4 comentários:

Lilian C. Pierini disse...

Falsidade,menina,é falsidade!
É auto-defesa,sei que é!
Não há amor, nem felicidade
não há esperança,nem fé...

Poxaaa...falandoo de mim neste poema.

Parabénsm muito bonito...Escreve mto bem e faz-me sentir bem lendo seus poemas.
Obrigada.!

Beijos

Anitha Rosenrot disse...

Nada contra pintar-se de colorido,quando se tem amor demais e pouca coragem,nem sempre é falsidade, nem sempre nos falta amor.
Mas gostei das tuas palavras,de verdade!Tem uma musicalidade tão boa que até me alegra!

P.s: Thainá Rosa aqui! ( A menina do sarau, sabe... Eu tenho um pseudônimo..rs*)

Eduardo Trindade disse...

Belas palavras! Versos assim deste quilate não se encontram facilmente.
Parabéns!

*P* disse...

Muito lindo o que escreve. Não, não é "lindo", mas para uma menina que não é boa com definições, escrever em uma palavra o que eu penso, é difícil. Mas está melhor a cada dia, a forma, a musicalidade, a estética.

"Não há amor, nem felicidade
não há esperança,nem fé..."
Não?

"Não vou me pintar de colorido
Nunca trairei minha razão!"
Você não precisa trair sua razão pra se pintar de colorido.
Sabe, nós somos seres falhos, incompletos, muitas vezes nos baseamos na nossa razão(achando que talvez, por sermos guiados pela razão, estaremos certos...seguros), mas sabe, até mesmo a nossa razão é falha, e por ser falha, ela é passível de mutação.
Você pode ser colorido, sem precisar de tinta... nem máscara, e muito menos falsidade(que aliás, é sempre dispensável).

Às vezes eu olho para crianças, e toda aquela felicidade que vem da ignorância de não entender o mundo, e não dar a mínima pra isso. Dá um potinho de tinta guache pra elas, e vê, observa, que alegria elas têm de pintar o rosto de colorido, sem falsidade alguma.